Caso de Pedofilia em Batalha:Familiares das vítimas começam a ser ameaçados

6 Maio, 2010 5:400 comentários

Familiares do vigia Flávio da Silva Siqueira, acusado de abusar sexualmente de duas menores de apenas 7 anos, que estudavam no colégio Sinhárinha Lages, no município de Batalha-Pi, teriam exigido que o advogado entrasse com uma representação crime contra o Juiz de Batalha, alegando abuso de poder do magistrado. A revelação é do próprio advogado de defesa, Francisco Linhares, que teria sido contrato pela Câmara Municipal de Esperantina.

Linhares preferiu abandonar o caso, pois segundo ele, o próprio Flavio já confessou perante o meritíssimo que molestou as crianças.

Depois da descoberta do caso, a Promotora Pública de Batalha, Dra. Socorro, encaminhou um ofício para o Delegado Geral James Guerra, solicitando o envio para o município de Batalha de um Delegado Especial, por tempo indeterminado, afim de apurar possíveis práticas de crimes de pedofilia no município.

Acredite! Até hoje nem sinal do delegado. Enquanto isso, familiares das vítimas que deveriam estar sob proteção da polícia, estão sofrendo ameaças para que não prossigam com as acusações. Com medo, já mudaram até de endereço.

Deixe um comentário nesta matéria

You must be logged in to post a comment.