Advogado reclama de som alto em carros de propaganda volante

23 Julho, 2014 20:030 comentários

poluição-sonoraÉ comum encontrar carros de som com propagandas de festas a uma altura insuportável rodando pela cidade de Batalha-Pi. Além de se configurar crime ambiental, a poluição sonora pode ocasionar danos à saúde das pessoas.

Nesta época do ano a poluição sonora é ainda maior por causa das campanhas eleitorais. A população reclama, afirmando que os carros de som não respeitam os limites de nível sonoro e horários, determinados pela lei. Nos carros de som as músicas dos candidatos podem ser ouvidas a longa distância.

O advogado Antonio Pedro de Almeida que tem se manifestado constantemente nas redes sociais contra esses abusos, publicou a seguinte mensagem nesta quarta-feira(23), confira:

“Para alegria de todos e felicidade geral da nação, hoje começaram a circular os carros/motos de som com propaganda eleitoral. Legal são aquelas adaptações que eles fazem de outras músicas.”

“Aqui, agora junta com os carros/motos dos comerciais de festa, que não sabem o que são decibéis, nem hospital, nem escola, nem horário de repouso. Tudo junto e misturado. E eu, na minha mais extrema ignorância, não sabia que haviam revogado a Lei das Contravenções Penais, o Código de Trânsito e a Lei Ambiental, na parte que trata da perturbação do sossego público e da poluição sonora”, reclama o advogado.

Um internauta que assina como Sandro Santiago, seguidor de Antonio Pedro, fez a seguinte observação na postagem:Tem que aplicar o art 10,III, da Resolução 23.404/14 do TSE. Procure o Promotor Eleitoral”, conclui Sandro.

Alguns veículos de propaganda volante ignoram não apenas o volume do som, mas a proibição para circular em frente ou nas proximidades do hospital Messias de Andrade Melo, escolas E repartições públicas.

A situação parece ter fugido do controle em Batalha-Pi.

Tags:

Deixe um comentário nesta matéria