Deputado Mainha aluga carro de empresa que tem zelador como sócio

11 Julho, 2017 11:470 comentários

O deputado federal Mainha (PP) tem predileção por locadoras de veículos situadas na cidade de Novo Oriente do Piauí e que possuem problemas com a Justiça. O parlamentar conseguiu uma proeza, vem alugando carros de duas locadoras estabelecidas na pequena cidade e que, “por coincidência”, mantiveram negócios nebulosos com o ex-prefeito de Prata do Piauí, Antônio Gomes de Sousa, o conhecido “Antonio Parambu”. As locações são pagas com a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar da Câmara dos Deputados.

As empresas

A Martins Serviços alugou veículo para o parlamentar nos meses de abril, maio, julho, agosto e setembro de 2016, num total de R$ 17.765,10 (dezessete mil, setecentos e sessenta e cinco reais e dez centavos). Um dos sócios da empresa, segundo a CGU, é um zelador de edifício na empresa Clean Service Ltda., especializada em limpeza e conservação de prédios e domicílios, com remuneração mensal de um salário mínimo, desde abril de 2012. No ano de 2017, Mainha alugou carro da Nacional Serviços – Vitor Alves Neto Cardoso Eirele, no valor de R$ 10.750,00/mês, já tendo pago R$ 32.250,00 referentes aos meses de março, abril e maio. A empresa teve decretada a indisponibilidade dos bens pela Justiça Federal até o montante de R$ 313.873,98 em razão pagamentos recebido da Prefeitura de Prata do Piauí oriundo de precatório e diferenças no repasse feito pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) pagos a menor entre os anos de 1998 e 2004.

A empresa foi uma das beneficiadas dos pagamentos autorizados pelo ex-prefeito Antônio Parambu no apagar das luzes do seu mandato. O proprietário da Nacional Serviços, Vitor Alves Neto Cardoso, também aparece no quadro societário da Martins Serviços.

Outro lado

Procurado pelo GP1 na manhã desta terça-feira (11), o deputado federal Mainha alegou que não possui conhecimento dos problemas das empresas com a Justiça e que os critérios para escolher as empresas foram o custo-benefício. “Eu recebi os carros nos nomes das empresas, mas não tenho conhecimento de nenhum problema judicial relacionado a essas locadoras. Os critérios para alugar é que o carro seja novo, bom e o preço acessível. Essa pesquisa é feita por mim e pelo meu motorista”, argumentou.

Deixe um comentário nesta matéria