Caminhão do Exército envolvido em acidente chega a Teresina para perícia

11 Julho, 2017 15:450 comentários

O caminhão do Exército que capotou deixando um soldado morto e mais de 25 feridos chegou a Teresina na tarde desta terça-feira (11) para ser feito perícia técnica. A informação foi confirmada pelo do 2º Batalhão de Engenharia de Construção.

O acidente aconteceu por volta das 13h do último domingo (09) entre as cidades de Barras e Cabeceiras. Segundo informações preliminares, o motorista do caminhão teria perdido o controle da direção e o veículo teria capotado na altura do povoado Cantinho. Porém, apenas a perícia deverá apontar as causas do acidente.

Uma vistoria foi feita ainda no local do acidente no domingo, tanto pelo Exercito quando pela Polícia Civil. De acordo com o 2º o caminhão foi retirado do local depois de a polícia ter concluído os trabalhos e liberar o veículo.

O caminhão já esta a disposição do militar, encarregado pelo inquérito policial.

Entenda o caso

O 2º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC) abriu na última segunda-feira (10) o inquérito para apurar as causas do acidente. A informação foi confirmada pelo coronel Alessandro da Silva, comandante do 2º Batalhão de Engenharia de Construção. “Um militar já foi convocado para presidir o inquérito que terá um prazo de 40 dias para a conclusão”, afirmou o comandante.

O coronel Alessandro da Silva afirmou ainda que o caminhão tinha pouco tempo de uso. “Esses veículos passam por testes de segurança nacional e são viaturas próprias para uso militar. Esse caminhão tinha fabricação de 2013, um veículo novo e que tinha passado por todos os testes de segurança”, declarou.

Pedro Henrique Morais de Carvalho Pimentel, de 19 anos morreu ainda no local do acidente e 25 pessoas ficaram feridas. Doze militares já receberam alta e 13 continuam internados, sendo quatro em estado muito grave.

Os quatros militares em estado grave são: Geovane Oliveira, 18 anos, sedado, intubado e respirando com ventilação mecânica, Cássio Ângelo da Silva, 18 anos, sedado, intubado e respirando com ventilação mecânica. Douglas Freire dos Santos, 20 anos, intubado e respirando com ventilação mecânica, possui fratura da mandíbula e Mateus Diego da Costa, 18 anos, consciente e estável.

Os quatro foram transferidos para um hospital particular de Teresina e seguem sem previsão de alta.

Fonte: Com informações do portalAZ

Deixe um comentário nesta matéria