TCU bloqueia bens de ex-prefeito e mais 31 que usaram R$ 2,85 mi do Fundef

9 Agosto, 2017 17:272 comments

R$ 2,85 MILHÕES ANTES DE DEIXAR O CARGO – O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) decretou, cautelarmente, a indisponibilidade de bens do ex-prefeito do município de Prata do Piauí, Antônio Gomes de Sousa, o “Antônio Parambu”, e outras 31 pessoas físicas (assessores, gestores, empresários) e empresas que receberam pagamentos com dinheiro dos precatórios do Fundef na véspera do ex-gestor deixar o mandato, sem que serviços tenham sido realizados ou que tenham alguma relação com a Educação do município.  A decisão foi publicada no Diário Oficial da União do último dia 03 de agosto.

Ex-prefeito Antônio Gomes de Sousa, o “Antônio Parambu”

A decisão, segundo o TCU, busca garantir a restituição aos cofres públicos de R$ 2,85
milhões dos precatórios do antigo Fundef (Fundo de Desenvolvimento da Educação Fundamental) que foram usados no mês de dezembro de 2016, de forma rápida nas contas da Prefeitura e na véspera do ex-gestor deixar o mandato.  Ele ainda tentou a reeleição pelo PTC, mas foi derrotado nas urnas.

O relatório do TCE aponta que em 14 de dezembro, R$ 2.730,000,00 foram transferidos para uma conta no Banco do Bradesco, sendo que nesse mesmo dia e também nos dias 15, 16 e 19 e 20 de dezembro de 2016 foram realizados 120 pagamentos e 5
transferências.

O TCU já encaminhou a decisão para que a Polícia Federal também tome as providências.

FORAM BLOQUEADOS OS BENS DAS SEGUINTES PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS: 

Responsável CPF / CNPJ
Antônio Gomes de Sousa
Construcar Construção Civil e Locação de Máquinas e Veículos Ltda. – EPP 19.742.308/0001-30
QualityServ Construtora Serviços e Reformas Ltda. – ME 21.376.282/0001-04
Vitor Alves Cardoso Neto EIRELI 14.283.222/0001-73
Geopa Empreendimentos Imobiliários Ltda. 13.231.889/0001-60
Salinas Empreendimentos e Construções Ltda. – ME 73.694.788/0001-57
Construtora Tende Ltda. – ME 05.740.967/0001-23
Venilson de Oliveira Rocha – ME 16.416.613/0001-44
F & R Pneus Ltda. 07.670.899/0001-07
Contabilidade Pública de Municípios Ltda. 17.400.231/0001-95
DMJ Serviços de Diagnóstico e Comércio de Equipamentos para Escritório Ltda. – ME 41.280.439/0001-00
Marquinhos Construções Ltda. – ME 11.757.747/0001-05
Antônio Marcolino Ferreira Neto
Ionildes Castelo Branco de Queiroz Ferreira
Ítalo James Alencar de Souza
Mailson Lima Fernandes
Vitor Alves Cardoso Neto
Naddja Thallyta Sousa Silva
Francisco Lennon Barbosa Martins
Lana Goretti Santos Paiva
Francisco Jarbas de Araújo Melo
Venilson de Oliveira Rocha
Francisco Rodrigues da Silva
Vânia Régia Felix dos Santos
Webston de Carvalho Lima
Webston de Carvalho Lima Filho
Marcos Patrício Ferreira Craibano
João Ricardo Pinheiro Campos Sousa
Antônio Marcos Coutinho Gomes
Isabel Rejane Fernandes Ramos
Ricardo Matos da Cruz
Emanuela Machado Araújo

JUSTIÇA FEDERAL TAMBÉM JÁ DETERMINOU O BLOQUEIO DOS BENS – Em fevereiro deste ano, a Justiça Federal também já tinha determinado o bloqueio dos bens dos envolvidos nas operações.  O juiz federal Leonardo Tavares Saraiva deferiu liminar e bloqueou os bens do ex-prefeito Antônio Parambu.

O ex-prefeito foi acusado pela atual administração do município de tentar se apropriar dos recursos antes de deixar o cargo. Poucos dias antes de sair da Prefeitura, realizou pagamentos sem autorização legislativa, licitação, empenho, execução e liquidação, além de não ter direcionado os valores para atender ao objeto do Fundef, condutas que configurariam atos de improbidade administrativa.

O magistrado determinou o bloqueio nas contas beneficiárias das empresas Construcar Construção Civil e Locação de Máquinas e Veículos Ltda (R$ 502.346,86), QualityServ Construtora Serviços e Reformas Ltda ME (R$ 50.025,00), Vitor Alves Cardoso Neto Eireli (R$ 313.873,98), Geopa Empre. Imobiliários e Construções Ltda ME (R$ 332.253,29), Salinas Empreendimentos e Construções Ltda ME (R$ 154.925,04), Venilson de Oliveira Rocha ME (R$ 297.535,16), F&R Pneus Ltda (R$ 28.400,00), Contabilidade Publica de Municípios Ltda (R$ 63.360,00) e DMJ Serviços de Diagnóstico e Comércio de Equipamentos para Escritório Ltda ME (R$ 40.302,43).

www.codigodopoder.com

2 Comments

  • Continuo dizendo: político só quer ser político para ROUBAAAAAAR e não para trabalhar…

    • RyanPrataPiaui

      Como se tivesse alguma coisa no nome dele..

      …Só sendo muito inocente de acharem que irão recuperar o dinheiro desviado o ex prefeito conhecido e sabido colocou tudo no nome dos laranjas: Irmã, Cunhada, da digníssima ex primeira dama dos babões que agora vão se fuder com a FEDERAL no canhoto. Kkkkk…

      Só uma dica pro ex prefeito se for preso, não deixar o sabão cair já que só tem até a quarta série. Aí além de perder o dinheiro estaria literalmente fundido. Kkk..merecido ..nos de Prata não merecemos isto!

Deixe um comentário nesta matéria