Sofrimento sem fim, água que nunca chega

9 Outubro, 2017 17:143 comments 0 views

O internauta Antonio Carlos de Carvalho Silva enviou, por meio do aplicativo Whatsapp, denúncia de que os moradores do bairro Santo Amaro, em Batalha, sofrem com problemas de abastecimento de água há muitos anos, e o mais absurdo é que a Agespisa fez a escavação de um poço, mas nunca foi interligado a rede de abastecimento do bairro. Ou seja, o poço serve apenas como enfeite. Enquanto isso, a população continua carregando baldes de água o dia inteiro, as vezes até de madrugada.

“Estou com uma imensa dificuldade de água, pois tem mês que passa de 25 dias sem água. Já não dá mais pra aguentar, estou pensando em ir embora do bairro porque a Agespisa não toma nenhuma providência pra solucionar o problema. Meus suínos, galinhas e capotes estão morrendo de sede, tudo isso é prejuízo”, comenta.

Antonio Carlos já pensa em ir embora do bairro

Segundo ele, a fatura chega todo mês religiosamente. Só o que não chega é a água nas torneiras. “A gente pode deixar a torneira de água aberta o dia todo que não sai nem um pingo, mas o talão chega todo mês”.

Quando a água chega, é de madrugada, e ele precisa fazer plantão para esperar o líquido precioso, que tem bastante no subsolo.

“Antes a água chegava entre 12:00 e 03:00 horas da madrugada. Agora nem isso. Eu mesmo já fiz ofício, mas de nada adiantou. A situação está precária, já não sei mas o que fazer. Se me ocupo em colocar água de outro lugar pra casa não trabalho e se trabalho a minha casa fica sem água e vice-versa. Imagine ficar sem água 25 dias… É muito complicado”, relata.

As famílias estão há mais de 3 anos tomando banho de caneca. “A maioria dos moradores  do Bairro Santo Amaro tem banheiro em suas casas, mas nunca ninguém tomou banho de chuveiro. Isso é uma vergonha!”, lamenta Antonio Carlos.

No mês passado, acolhendo pedido de antecipação de tutela feito pelo Ministério Público, a juíza Lidiane Suely Marques Batista estabeleceu um prazo de 25 dias para que a Agespisa faça a ligação elétrica e coloque em funcionamento o Poço, a fim de garantir o abastecimento. Na mesma decisão, a magistrada ordenou que enquanto a concessionaria não concluir o serviço, a prefeitura de Batalha terá que disponibilizar caminhões-pipa para ajudar no abastecimento e distribuição de água no bairro. Mas, na prática, não é bem assim que as coisas têm funcionado.

A imagem é de junho de 2016 – durante escavação do poço.

Em 2014, uma candidata a deputada, querendo angariar votos foi até a comunidade e prometeu que se fosse eleita iria intervir junto a Agespisa para resolver o problema de abastecimento de água da comunidade. Passado as eleições, nunca mais pisou no lugar. No próximo ano, ela está de volta com um rosário de promessas!

 

Após ação civil pública, Agespisa terá que resolver problema de água em Batalha

 

Promotor ameça ir a justiça para obrigar Agespisa a regularizar abastecimento de água em Batalha

 

Poço do bairro Santo Amaro deve entrar em operação em 30 dias

 

Agespisa amplia sistema de abastecimento de água em Batalha

 

Novo reservatório foi entregue nesta terça (30) em Batalha

 

Após ação civil pública, reservatório de água será inaugurado nesta terça (30) em Batalha

 

MP/PI instaura inquérito contra a AGESPISA e Prefeitura de Batalha

 

Ação do MPE vai garantir água em todos os bairros de Batalha

 

Promotor inspeciona obras de construção de reservatórios d’água

 

Lata d’água na cabeça

3 Comments

  • Maria Lucia

    Candidatos miseráveis dessa cidade, por toda vida foram assim, brigam pelo o poder mas nada faz pela cidade vem ano e passa ano e cidade nunca evolui sempre a mais atrasada da região Ufa!!!

  • kkkk próximo ano a referida candidata volta e com as mesmas promessas! Não me seria estranho se ela fosse eleita novamente kk

  • E povo vota de novo. Eu até sei quem é a deputada. Eita povo que não aprende. É por isso que as coisas não mudam.

Deixe um comentário nesta matéria