VÍDEO: Ex padastro confessa que estuprou, matou e enterrou menina de 10 anos, no quintal da casa

4 Novembro, 2017 15:470 comentários 2 views

Na manhã de sábado, 4, o ex padrasto de Alanna Ludmilla, Robert Serejo, 31 anos, tentava fugir para outra cidade, em uma van, quando foi reconhecido por dois policiais que estavam à paisana.  Durante o momento da prisão, o elemento choramingava, negando o crime, mas acabou confessando, no período da tarde, que cometeu o crime, sem ajuda de ninguém.

O maquiavélico estuprou e matou a criança por asfixia. A menina estava desaparecida desde o dia 1º de novembro. A mãe havia saído para uma entrevista de emprego, deixando a criança sozinha em casa.

O corpo de Alanna Ludmila foi enterrado no quintal da casa onde morava com a mãe (Foto: Reprodução)

Segundo a polícia, Robert informou que, no dia do crime, pulou o muro da casa da vítima e conseguiu entrar porque tinha uma cópia da chave. Ao entrar na residência, encontrou a menina sozinha. Ela gritou, mas ele tampou a boca dela com a mão e depois cometeu abuso sexual. Depois do crime ele disse que a matou asfixiada e a enterrou no quintal da casa. Ele também confessou que sabia que a mãe não estava em casa e que após o crime, levou a mochila da menina para outro bairro. Segundo informações, o crime foi premeditado.

O corpo de Alanna, de apenas 10 anos de idade, foi encontrado por vizinhos em uma cova rasa no quintal da sua casa, no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar,  região metropolitana de São Luis do Maranhão, na manhã dessa sexta-feira (3). A menina estava com as mãos amarradas para trás e com um saco plástico na cabeça.

Durante a prisão do capeta, a população revoltada queria linchá-lo e a Polícia, temendo o pior, levou o miserável para outra cidade. Robert ficará em isolamento no Centro de Triagem de Pedrinhas.



Robert Serejo com Alanna Ludmila (Foto: arquivo pessoal)



Deixe um comentário nesta matéria