Homem que matou ex-mulher à facadas pode pegar de 12 a 30 anos de prisão

10 Janeiro, 2018 21:000 comentários 0 views

O réu Luiz Alves Ferreira, vulgo “Beraba”, acusado de matar a ex-companheira a golpes de faca, será submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri Popular. A sentença de pronúncia foi proferida pela juíza Lidiane Suely Marques Batista, titular da Vara do Júri de Batalha-PI. A decisão foi publicada no Diário da Justiça desta quarta-feira (10).

O crime ocorreu no dia 03 de março de 2016, por volta do meio, na residência do réu, na comunidade Cantagalo, zona rural do município.

Luiz Alves Ferreira, vulgo “Beraba”

A meritíssima pronunciou o réu como incurso nas penas do artigo 121, §2º (homicídio qualificado), incisos II (motivo fútil), IV (mediante recurso que dificultou a defesa da vítima) e VI (contra a mulher por razões da condição de sexo feminino, do Código Penal.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Piauí (MP-PI), o acusado teria matado a vítima com três golpes de faca, emprego de “meio cruel” e utilizando-se de “recurso que dificultou a defesa da ofendida”, por não aceitar o fim do relacionamento que ambos mantiveram por cerca de dois anos, “chegado ao fim cerca de um mês antes do evento criminoso”.



Conforme depoimento das testemunhas de acusação, a vítima entrou na residência do réu para pegar os seus pertences após o fim do relacionamento, estando, inclusive, presentes na mesma casa, familiares do réu. No momento que a vítima se dirigiu ao quarto para pegar alguns objetos, o réu desferiu três golpes de faca, ceifando-lhe a vida.

Testemunhas afirmaram ainda que o réu é pessoa agressiva e que costumava ser violento com a vítima.

O pedido da promotoria é para que ele seja condenado pelo crime de feminicídio. A pena prevista é de 12 a 30 anos de prisão, mas ainda não há data para esse julgamento.

Feminicídio é o homicídio doloso praticado contra a mulher por “razões da condição de sexo feminino”, ou seja, desprezando, menosprezando, desconsiderando a dignidade da vítima enquanto mulher, como se as pessoas do sexo feminino tivessem menos direitos do que as do sexo masculino.

Leia mais

Homem que matou companheira com uma faca continua foragido

 

Acusado de matar ex-companheira se apresenta e fica preso em Batalha (PI)

 

Deixe um comentário nesta matéria