Irmãos acusados de homicídio serão julgados pelo Tribunal do Júri de Esperantina

15 Maio, 2018 17:540 comentários 9 views

A Justiça decidiu que vai levar a júri popular os três irmãos acusados de matar um homem na zona rural de Esperantina. A decisão foi publicada nesta terça-feira (15) no Diário Oficial do TJPI, cerca de seis anos após o crime que aconteceu em janeiro de 2013. Os três acusados respondem ao processo em liberdade.

Segundo consta nos autos da Ação Penal, na data de 12/01/2013, por volta de 4h da manhã, no Município de Esperantina PI, durante uma festa no assentamento Capitão de Campos, o denunciado Francisco Carvalho Machado, vulgo Francisco Amâncio, com intenção de matar à traição, desferiu dois golpes de faca contra Antônio Marques de Oliveira, causando neste lesões corporais graves que o levaram à morte 08 dias depois no Hospital de Urgência de Teresina.

Relata ainda que os denunciados Antonio Carvalho Machado, vulgo Antônio Amâncio, e José Carvalho Machado, vulgo José Amâncio, aderiram ao propósito homicida do primeiro denunciado que é irmão de ambos na medida em que desferiram socos na vítima quando esta já estava caída e gravemente ferida pelos golpes de faca desferidos pelo denunciado Francisco Amâncio.

Motivo do crime

O denunciado José Amâncio, usando uma faca, foi visto riscando as motocicletas estacionadas no terreiro do prédio onde ocorria a festa. Ao ser repreendido pela vítima, José Amâncio desferiu-lhe um soco no peito. Em reação, a vítima empurrou o referido denunciado, o qual caiu no chão. Nesse instante, o segundo denunciado Francisco Amâncio aproximou-se por trás da vítima e aplicou-lhe uma facada na região das nádegas. Quando a vítima se virou o aludido agressor desferiu-lhe outra facada, desta feita, na região do abdômen. Gravemente ferida, a vítima tentou correr, mas segundos depois, caiu no chão a poucos metros de distância. Nesse momento, o terceiro denunciado Antônio Amâncio mesmo vendo a vítima ensanguentada, gravemente ferida e indefesa (caída no chão e já inconsciente), subiu em cima dela e deu vários socos. Essa agressão só teria sido interrompida em razão da intervenção de terceiro, o qual segurou o agressor e retirou de cima da vítima. Em seguida, o denunciado mal cessara a agressão realizada pelo denunciado Antônio Amâncio, o denunciado José Amâncio aproximou-se da vítima e desferiu-lhe um soco, só não desferindo outros porque foi impedido por terceiro.

Os réus foram pronunciados pela prática dos crimes capitulados no artigo 121, §2º, inciso IV do Código Penal.

A data do júri popular ainda deve ser agendada pela Justiça e os três acusados pelo homicídio aguardarão o julgamento em liberdade.


Deixe um comentário nesta matéria