MPF diz que Ciro Nogueira usou carro blindado para levar dinheiro

25 Junho, 2018 13:410 comentários 3 views

Senador Ciro Nogueira – Foto: Moura Alves

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o senador Ciro Nogueira (Progressistas/PI), o deputado federal Eduardo da Fonte (Progressistas/PE) e o ex-deputado Márcio Junqueira pelo crime de obstrução de justiça. Os parlamentares são acusados de tentar comprar o silêncio do ex-assessor José Expedito Rodrigues Almeida. Na denúncia que foi protocolada em 15 de junho, Raquel Dodge afirma que Eduardo e Ciro blindaram um carro para que nele fosse levado dinheiro oriundo de corrupção.

No dia 26 de fevereiro deste ano, houve o sétimo encontro de José Expedito com o ex-deputado Márcio Junqueira. No encontro, que aconteceu sob interceptação telefônica autorizada pela justiça, Márcio solicita a Expedito para a ir à sua casa no Lago Norte de Brasília/DF. Para o MPF, fica claro que Márcio trabalhava para Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte na compra do silêncio de Expedito.

“Disse ele (Márcio) à testemunha-chave: o que eu falei? Quem falou foi o DUDU Só falei com DUDU. DUDU faltou pra mim que ‘Acaba. Pra acabar’. Em seguida, falaram dos depoimentos de JUNQUEIRA de 2016, os quais foram juntados aos inquéritos já objeto de denúncias. Aqui Márcio expôs claramente a estratégia de Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte. Eles queriam desqualificar os quatro depoimentos de 2016, imputando aos policiais a prática de coação”, relatou Raquel Dodge na denúncia.

“Márcio disse a EXPEDITO: Em dezembro a Federal mandou pra juntar no processo o teu depoimento. (…) Nós vamos fazer o seguinte, nós vamos fazer um termo [declaração em cartório], que você foi na federal, que você está sendo coagido e o caralho, que tão te pressionando. E deixa essa porra pra lá. E tu resolve se vai ficar com a Land Rover’. (..) Bom, vamos fazer pra acabar”, escreveu a procuradora da República.



A representante do MPF destaca outro tema que considera importante dessa interceptação ambiental que diz respeito ao veículo Pajero.

“O carro, de placa KKE 1144, foi blindado para que transportasse dinheiro da organização criminosa e estava em nome da empresa ADPL Motors, cujos proprietários de fato são Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte, segundo EXPEDITO. Márcio questionou: tu falou da Pajero? EXPEDITO: falei. Tava tudo dentro da mala O que eu paguei de cartão meu, tudo dentro da mala. Tudo! (…) Na Polícia Federal ficou lá, os documentos tudinho, ficou lá. Consta auto de apreensão da nota fiscal do serviço de blindagem desse veículo, documento analisado do Relatório de Análise de Material Apreendido”.

A PGR pediu o recebimento da denúncia, a citação dos acusados para responderem à ação penal e acompanharem a instrução. Raquel Dodge também requereu a perda do cargo, função pública ou mandato eletivo dos denunciados. Viagora.com.br



Deixe um comentário nesta matéria