Teresina receberá projeto Gol do Brasil

3 Outubro, 2019 17:190 comentários
Spread the love

Palestrantes e convidados durante o seminário em auditório do Palácio da Música – Foto: Everardo Torres

Na última terça-feira (1), o presidente da Federação Piauiense de Futebol, Brown Carcará, e o gerente de Esporte Social da CBF, Diogo Netto, estiveram reunidos com o prefeito Firmino Filho, o secretário de Esporte e Lazer, Miguel Rosal e o deputado estadual Júlio Arcoverde para anunciar a implantação em Teresina do projeto Gol do Brasil.

O projeto irá incentivar e democratizar o acesso à formação esportiva no futebol e tem como objetivo a construção de um futuro melhor para as crianças que serão beneficiadas pelo projeto.

No Piauí, o núcleo vai atender 240 crianças carentes na capital. O local escolhido para a prática foi o Complexo Parentão. A CBF também vai capacitar 40 professores para atuação no projeto.

De acordo com o Superintendente da FFP, Daniel Araújo, a expectativa é de que as atividades do Gol do Brasil comecem a ser desenvolvidas ainda este ano.

Ontem (2), um seminário marcou a abertura das atividades no auditório do Palácio da Música, no centro da capital piauiense. O encontro teve apresentações de Diogo Netto, Gerente de Desenvolvimento Técnico, Responsabilidade Social e Sustentabilidade da CBF, Fernando Solera, Coordenador Nacional da Comissão Antidopagem da CBF, e a Dra. Diana Márcia, psicóloga da Federação de Futebol do Piauí.

Além das palestras, uma conversa aberta com Pretinha, ex-jogadora da Seleção Feminina e integrante do Conselho de Craques da CBF, e Jéssica de Lima, auxiliar técnica da Seleção Feminina Sub-20, motivou a plateia de meninas que sonham em viver do futebol.

– Esse trabalho da CBF Social, para mim, é maior que qualquer título, porque salvar uma vida vale muito. Eu sou prova disso, estou aqui porque o futebol me salvou. Para mim, é maior que um campeonato mundial – disse a técnica.

Para Pretinha, poder apoiar as meninas através da sua própria história é muito gratificante:

– Esperamos que no futuro, a gente possa ter novos talentos surgindo. Mas para isso, precisamos desse trabalho com a base, para ter renovação e e assim, as coisas darem certo.

Segundo Diogo Netto, gerente dos projetos, o principal objetivo do CBF Social é oportunizar e capacitar jovens que sonham em se tornarem jogadoras:

– São temas específicos sobre futebol feminino, com palestrantes de alto nível, que querem deixar o legado educacional e para então, realmente, transformar vidas.

Nos próximos dias, as ações continuam. Na quinta-feira (3), será realizada uma seletiva de clubes para meninas entre 14 e 19 anos de idade. Já na sexta-feira (4), o tradicional Festival do Futebol do CBF Social atenderá meninas entre 8 e 15 anos.

Deixe um comentário nesta matéria

You must be logged in to post a comment.